LADING

A biodiversidade da vida

“Se você pode se imaginar feliz fazendo qualquer outra coisa, faça isso”.

Esse é sem dúvida o conselho mais comum dado àqueles que buscam uma ajuda para sua carreira. Sabendo como é difícil construir uma carreira sustentável, que leve em conta todos os aspectos da nossa vida, posso honestamente dizer que não é uma recomendação ruim. Mas, tem algumas falácias, principalmente por não considerar o quão diversa é nossa vida.

Por exemplo, essa frase tem ao menos duas hipóteses falsas:

Hipótese falsa nº 1: Você só pode escolher uma felicidade

Hipótese falsa nº 2: Você só pode seguir uma carreira.

Em algum lugar ao longo da história, as pessoas estabeleceram-se nessa ideia de que o importante é ter um fluxo de renda fixo e estável, servindo como seu salva-vidas financeiro. Por causa dessa visão restrita, a abordagem para escolher uma carreira e o que fazer da nossa vida foi falsamente definida como um “ou isso ou aqui”… Como por exemplo:

Ganhe muito dinheiro ou faça algo que o deixe feliz.

Escolha o caminho da paixão ou busque uma felicidade alternativa.

O resultado disso tudo é uma visão estreita da busca. Olhe para a natureza (que somos nós): as rosas são bonitas. Mas se existissem APENAS rosas? E os insetos? Árvores grandes, pequenas. Botos, golfinhos e jacarés. Tudo tão diferente e, ao mesmo tempo, em perfeita sintonia. Assim como a nossa vida.

Essa visão estreita em torno da busca de UMA paixão, muitas vezes diminui a própria paixão.

Paixão ou paixões?

Por exemplo, no campo das artes há uma visão conhecida de que você deve dedicar sua vida exclusivamente à sua arte e, financeiramente, você faça apenas o que precisa para sobreviver no meio. Dar-se permissão para explorar uma carreira paralela que o satisfaria financeiramente e, de outra forma, é visto por alguns artistas como uma blasfêmia – depreciando o que deveria ser o foco singular – a arte.

Portanto, embora alguns possam argumentar que a busca de algo além do objetivo principal impede que esse seja alcançado, eu argumento o contrário.

Como posso cultivar minha paixão e alcançar o próximo marco artístico se o meio está sugando minha alma? Como posso saber o quão diverso eu sou se fico focado apenas em um objetivo, em uma versão de mim mesmo?

Diversidade de felicidade

Ao me dar permissão para perseguir meus interesses externos, enriqueci minha paixão porque sou enriquecido como pessoa. Além disso, quando esses interesses externos geram renda, eles fornecem uma liberdade adicional do trabalho que esgota o espírito artístico e outros.

“Trabalhe a sua paixão, depois trabalhe para sobreviver” é uma receita falsa e insustentável a longo prazo. Como você pode ser próspero quando está apenas trabalhando para sobreviver?

A menos que você ganhe mais do que o suficiente para viver de sua paixão 100% do tempo – você deve gastar tempo fazendo outras coisas para pagar as contas. Por que não tornar essas outras atividades de produção de renda que lhe interessam e proporcionam satisfação em seus próprios termos, em vez de se resignar a empregos de sobrevivência esmagadores que o esgotam?

Diversidade de renda pode proporcionar diversidade de felicidade. Cultivar conjuntos de habilidades paralelos e caminhos de produção de renda não significa tirar, mas aumentar as oportunidades. E embora o foco seja, sem dúvida, um componente essencial para alcançar qualquer objetivo, um foco muito forte pode criar uma abordagem tão estreita que limita, restringe e, em última análise, se mostra prejudicial à busca da paixão e, mais importante – a busca da felicidade.

Afinal, qualquer busca por paixão nasce da busca pela felicidade. Ao adotar a visão estreita, no entanto, a felicidade muitas vezes se torna uma reflexão tardia, se não totalmente excluída. A visão estreita não deixa espaço suficiente para a evolução natural e autodescoberta que acontece ao longo do caminho. Seguir cegamente o caminho estreito pode significar perder a noção da felicidade, perder a noção da paixão e perder as oportunidades de voltar a cultivar ambos, permanecendo fechado às alternativas – sejam elas paralelas ou o início de uma nova jornada.

A natureza é diversa, assim como você

Notar-se como integrado à natureza em sua extensa biodiversidade. Essa é a chave. A associação entre a natureza e a nossa saúde (psicológica e fisiológica) é conhecida há muito tempo. Na verdade, já se sabe que o processo de saúde e doença é resultado de uma interação permanente do ser humano com o meio em que vive. Os componentes vivos e físicos do meio ambiente, e as relações que ocorrem entre eles, definem um determinado ecossistema que, quando perturbado, pode produzir alterações diretas e indiretas em todo o conjunto de elementos integrantes. Um ecossistema, então, é um grupo dinâmico complexo de vários organismos vivos agindo como uma unidade funcional completa. O diversificado grupo de ecossistemas, as espécies que vivem dentro desses ecossistemas e as variações genéticas dentro de cada população, além do processo que envolve seu funcionamento, constituem o que se denomina biodiversidade.

A questão é saber: você está honrando a diversidade da vida? Entrar no fluxo da natureza é saber olhar para diferentes pontos, saber navegar por diferentes mares. Encontrar diferentes versões de si mesmo.

 

Deixe um comentário

Bitnami