LADING

O objetivo de uma empresa não é apenas o lucro

O objetivo de uma empresa não é apenas o lucro

Os negócios a partir do século XIX moldaram o mundo em busca de lucro e crescimento com um aparente desprezo pelas consequências, além das financeiras. O processo de criação de valor tem sido extraordinariamente bem-sucedido na criação de riqueza por meio da satisfação das necessidades e desejos dos consumidores.

É cada vez mais evidente que o foco na rentabilidade tem levado ao abandono de duas outras dimensões: o meio ambiente e as nossas relações (também com nós mesmos). Estamos perdendo rapidamente espécies e áreas naturais ao mesmo tempo em que estamos vendo índices de pessoas com depressão aumentarem ano após ano. A desigualdade de renda está aumentando, com os últimos números mostrando uma alta histórica. O mundo está ficando mais rico, mas sua riqueza não é devidamente redistribuída.

Ou seja, será que os negócios devem existir apenas para o lucro? O que isso está fazendo com a gente e com a nossa sociedade?

Assim como na nossa vida, o propósito é o ponto central de qualquer empresa.

Qual é o verdadeiro propósito de um negócio?

O verdadeiro propósito de um negócio NÃO é  apenas gerar lucros. Como uma empresa não pode existir fora da sociedade e deve satisfazer uma necessidade específica para se manter no mercado, ela deve criar ou agregar valor adicional para a comunidade ou para os indivíduos. Veja: adicional. É por isso que o verdadeiro propósito de uma empresa não é simplesmente ficar no azul, mas sim contribuir para o desenvolvimento de algum setor da sociedade.

Qual é o seu propósito dentro de uma empresa?

Por que acordamos de segunda a sexta-feira para trabalhar? É para gerar lucros para uma rede de acionistas? Ser seu próprio patrão? Apoiar uma defesa de direitos? Fornecer um meio de vida a uma comunidade?

Todas essas são declarações de visão e missão, mas algumas delas não vão se sustentar por muito tempo. Explico.

Quando você olha para as organizações no contexto da sociedade, o verdadeiro e único propósito das organizações deve ser criar um mundo menos complicado. Onde o viver esteja no centro. O seu propósito precisa estar alinhado com o propósito da empresa.

O passo é: entender as empresas como parte da sociedade

Uma das primeiras coisas que você aprende em economia é o conceito de oferta e demanda. A maneira mais fácil de compreender esse conceito é por meio do fluxo circular de renda.

Enquanto os indivíduos fornecem seus talentos e habilidades (trabalho) para empresas em troca de remuneração, as empresas usam isso para criar bens e serviços que são comprados / disponibilizados por indivíduos.

Claro, esta é uma visão muito simplista da economia. É muito mais complicado do que isso. Mas é uma ótima maneira de ver o relacionamento entre as empresas e seus clientes (sociedade).

Ninguém gosta mais de negócios com uma visão 100% capitalista predatória. É necessário mudar o modelo, um imperativo para reavaliar o propósito do negócio, não apenas para satisfazer acionistas e contadores, mas também para trabalhar em sintonia com todos os stakeholders relevantes. Fazer a diferença.

A empresa de sucesso não é mais aquela que apenas ganha dinheiro. O retorno financeiro é uma condição necessária, mas não é suficiente. Os dividendos manterão os acionistas felizes, mas e as outras partes interessadas?

Temos que lembrar que uma empresa não é apenas um balanço contábil. Ela é feita também dos seus clientes, comunidades locais e globais e a sociedade, sem contar o ambiente e o mundo em que vivemos. Esses fatores há muito negligenciados devem ser cuidadosamente considerados.

Portanto, há uma necessidade de mudança. A verdadeira sustentabilidade só será assegurada se houver um retorno adequado do investimento nas três dimensões do negócio: financeira, social e ambiental. As empresas existem para ajudar a sociedade a avançar, a dar o próximo passo.

Pessoal nao esqueçam que entramos agora na era de aquário. Estamos entrando em uma era de mais diversidade, ecologica e muito espiritual.

O propósito no centro da vida… e dos negócios

Lucro com propósito está definido para se tornar a nova norma. Até agora, o empreendimento social e o investimento de impacto têm impulsionado esse conceito, que de alguma forma permaneceu confinado a um nicho. Não mais. Agora, está tudo pronto para mudar: os CEOs do futuro vão querer que suas empresas sejam reconhecidas como forças para o bem.

Está se tornando cada vez mais evidente que os problemas mais urgentes do mundo não podem ser resolvidos apenas pelos governos ou pela sociedade civil. Desde a redução do impacto ambiental até a contribuição para sociedades mais saudáveis, as empresas podem alcançar resultados tremendos se equilibrarem lucro e propósito.

Às vezes referido como o “porquê” da existência da empresa, esse propósito dá significado à sua marca e define seu lugar no mundo (veja, o mesmo acontece com a gente). O propósito de uma marca é mais do que o que você diz no site da empresa ou no manual do funcionário; ele dita as ações de sua empresa.

Seu objetivo é mais do que uma explicação das coisas que uma empresa pode fornecer ou um resumo do que ela faz. É o “porquê” que impulsiona a existência de sua marca e cobre o impacto que você tem em sua comunidade.

Então eu pergunto a você, você sabe o propósito da sua empresa? 

ou melhor comece pelo seu propósito.

 

Deixe um comentário

Bitnami