LADING

“Quem não arrisca, não petisca”

 

A oportunidade não vem embrulhada para presente. Você deve correr riscos. Eu asseguro dizer que as maiores lições da vida vêm quando mudamos nosso foco e saímos da nossa zona de conforto. Crescemos tremendamente quando tomamos a estrada menos percorrida, criando nosso próprio caminho, fazendo nossas próprias escolhas e nos libertando da maior questão que rodeia nossa cabeça: “e se?”

Jogar-se no risco com segurança é paradoxal, mas você vai entender que tem sentido. A mudança é assustadora pois temos medo do desconhecido. Todo mundo gosta de se sentir seguro e no controle da direção de sua vida, e muitas vezes as pessoas ficam desconfortáveis ​​ao pensar em um futuro indefinido.  Mas, já falamos por aqui, a vida é cíclica.

A autossabotagem

Nossas mentes estão programadas para pensar nos piores cenários. Sabemos que nem todos os riscos garantem o sucesso – veja, sucesso aqui pode ser sucesso em diversas áreas da vida – e a ideia do fracasso afasta as pessoas de se arriscar. No entanto, ele, o fracasso, é uma parte essencial do sucesso.

Ao contrário da conotação negativa associada ao fracasso, muitas vezes é na derrota e no fundo do poço que aprendemos as maiores lições, principalmente sobre resiliência. É nesse canto escuro que encontramos força para reavaliar nossas estratégias, reformular nossas crenças, repensar nossos objetivos e nos erguer para tentar novamente. E de novo. E de novo.

Só desenvolvemos todo o nosso potencial depois de enfrentar as dificuldades e ainda persistir em alcançar o inesperado.

O caminho para o sucesso, ou o que você considerar que isso seja, não é linear.

A vida é um processo de aprendizado contínuo e o fracasso é, na verdade, apenas uma oportunidade de crescer. Quase todos nós temos um modelo – uma pessoa, um ídolo – de como queremos que nossa vida seja – tudo o que queremos alcançar, fazer e ser. E no mundo de redes sociais que vivemos isso é ainda mais latente.

Isso pode ser qualquer coisa: desde conseguir um diploma a até viver no meio da floresta. No entanto, com toda a probabilidade, a vida atrapalha e surgem vários obstáculos que o afastam ainda mais de sua realidade ideal. Temos até as possibilidades de alcançar esses objetivos, mas só se tomarmos os riscos.

É exatamente nesse momento que é importante lembrar que os sonhos não caem no seu colo. A vida é um ciclo interminável de persegui-los, soltar, acreditar e trabalhar até que passem a se manifestar. É normal se sentir estagnado ao achar não ser capaz de travar algumas lutas agora. Mas, para conquistar o que quer que seja, é preciso se jogar.

Não tenha certezas

Ninguém pode realmente ter certeza se os riscos valerão a pena, ou não. E não importa nem o quão calculados eles sejam. Mas isso não deve impedi-lo de assumi-los.

Se você deseja que seu negócio seja bem-sucedido, riscos são necessários. Se você deseja casar-se com uma pessoa, os riscos de ouvir um “não” são necessários.

Você nunca deve se perguntar o que poderia ter acontecido se você tivesse ousado. Segundo uma citação de um antigo jogador de futebol americano, Frederick Wilcox, “O progresso sempre envolve riscos. Você não pode roubar a segunda base e manter o pé no primeiro. ”

E você sai na frente. Sempre.

Como a maioria das pessoas tende a evitar riscos, aqueles que são corajosos o suficiente para assumir riscos já têm uma vantagem. São eles que definem o ritmo e lideram com novas ideias, novas ofertas e invenções ousadas. Os tomadores de risco são os mais resilientes e tendem a ter coragem de tomar decisões quando as coisas ficam difíceis.

Mas não estamos falando aqui de competitividade. Mas sim de olhares.

Muitas das circunstâncias certas vêm do nada, de lugares que nem mesmo acreditávamos serem possíveis. Por isso, ao assumir esses riscos você abrirá portas para oportunidades que você nem consegue compreender no momento presente. Com maior exposição e perspectivas renovadas, acreditar que qualquer coisa é possível é mais fácil. É o que muitas pessoas chamam de “milagre”.

Em última análise, os alicerces do sucesso só são lançados quando você se sente confortável em assumir riscos. E as experiências anteriores em assumir riscos são as que determinam a probabilidade de assumirmos mais riscos no futuro.

Se você vencer, será feliz, e se perder, será sábio. De qualquer forma, é uma situação em que todos ganham, então o que você está esperando?

Deixe um comentário

Bitnami